14 de dezembro de 2016

Notícias

É divulgado consenso brasileiro para normatização do jejum para perfil lipídico

As sociedades brasileiras de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial, Análises Clínicas, Diabetes, Cardiologia – Departamento Aterosclerose, Endocrinologia e Metabologia divulgaram esta semana o Consenso Brasileiro para a Normatização da Determinação Laboratorial do Perfil Lipídico.

O consenso determina que o jejum não é obrigatório para os exames de Colesterol Total, HDL, LDL, não-HDL e Triglicérides, salvo quando o médico solicitante explicitar na guia de exames que o paciente deve estar em jejum.

Segundo o edital, a não obrigatoriedade se justifica por vários fatores. Em resumo, o estado alimentado do organismo pode expressar com mais eficácia o risco cardiovascular, em relação ao estado de jejum. Além disso, é uma condição mais segura em diversas situações, principalmente para pacientes com risco de hipoglicemia.

Desde que a pessoa tenha tido uma alimentação balanceada, sem a ingestão de alimentos gordurosos em grande quantidade, os valores dos exames não terão diferença significativa se o paciente não estiver de jejum.

Para o paciente, também há a vantagem de poder escolher com mais flexibilidade o horário que irá ao laboratório realizar os exames. Consequentemente, a tendência é de que o estabelecimento não fique sobrecarregado no período da manhã, proporcionando mais conforto aos clientes.

Regras para o atendimento

A coleta de amostra sem jejum para o perfil lipídico só poderá ser realizada:

– Se no pedido médico não estiver especificado a necessidade de jejum
– Se não houver no pedido médico outros exames que necessitem de jejum